Sem categoria

Rádio CBN entrevista sócio-proprietário do INPAO Dental, que fala sobre os cuidados com a higiene bucal em caso de doenças crônicas

Cuidados com a higiene bucal em caso de doenças crônicas

O jornalista Brunno Mello, da Rádio CBN de Brasília, entrevistou o cirurgião-dentista e Diretor de Operações Dr. José Henrique de Oliveira, do INPAO Dental, operadora especializada em planos odontológicos. Ele explicou ao jornalista quais doenças crônicas podem ser agravadas com uma higiene inadequada, como por exemplo, diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares. Além disso, ele indicou quais os cuidados necessários para que um tratamento odontológico seja realizado sem qualquer consequência para esses pacientes, o que poderia agravar uma doença cardiovascular e causar um novo problema, por exemplo.

A entrevista abordou como a má higiene bucal pode ser uma entrada para inflamações na gengiva que ocasionam a presença de bactérias nocivas à saúde. Entre elas, a inflamação nas paredes do coração, doenças na articulação e no estômago do paciente. O jornalista Brunno Mello ressaltou que os cuidados com a higiene bucal devem ser redobrados em pacientes de doenças crônicas e também alertou os profissionais da odontologia para os cuidados no tratamento desses pacientes, mesmo que seja em uma simples remoção do tártaro.

Saiba mais no site da CBN: http://cbn.globoradio.globo.com/media/audio/263931/higiene-bucal-inadequada-pode-agravar-doencas-cron.htm

Problemas dentários estão entre os motivos de absenteísmo nas empresas

A ausência de um colaborador por motivos dentários afeta todo trabalho da equipe, pois geralmente acontece de forma inesperada. Há evidente queda da qualidade dos serviços e aumento dos custos, pois as ações para contornar essa ausência não são planejadas. Abaixo as principais razões de aumentos de  custos devido ao absenteísmo causado por problemas dentários:

  • Perde-se a produtividade do colaborado ausente;
  • Geram-se custos em função de horas extras de outros colaboradores, na tentativa de compensar a ausência;
  • Diminuição total da produtividade dos colaboradores;
  • Custos oriundos de ajuda temporária;
  • Possível perda de negócios e / ou clientes insatisfeitos.

Além da diminuição de produção e aumento de custos, um colaborador com uma saúde bucal deteriorada, em geral, é  desmotivado, refletindo em sua efetividade no trabalho, finaliza Dr. José Henrique.

#saúdebucal #planoodontológico

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Outros artigos

Leia mais